Escândalos de Governança Corporativa

Por que tão frequentemente ocorrem falhas no Sistema de Governança Corporativa das empresas, que, em muitos casos se transformam em escândalos, com as consequentes penalidades civis e mesmo criminais aos administradores, resultando em algumas situações na perda de bens pessoais ou mesmo de suas liberdades?

Vários são os possíveis fatores que gostaria de listar abaixo, lista esta não exaustiva sobre o tema. Alguns ligados à falta de compliance, à falta de ética e outros a comportamentos equivocados e nocivos.

Fatores Externos à empresa: Regulamentação falha ou deficiente. Pouca efetividade dos órgãos e agências reguladoras. Passividade dos acionistas. Pressão por resultados de curto prazo. Auditoria externa falha e muitas vezes conivente. Agências de Rating pouco comprometidas com o público investidor.

Fatores Internos à empresa: soberba e arrogância dos administradores. Ganância excessiva. Falta de comportamento ético ou de valores fundamentais no topo da organização. Sistema de Governança bem montado mas falho na sua implementação (famoso tick in the box). Excesso de confiança e tomada de riscos exagerados (ex. alavancagem financeira excessiva). Falhas nos controles internos. Contabilidade criativa e pouco transparente. Decisões estratégicas equivocadas com acompanhamento deficiente e falta de correção tempestiva. Sistemas de Remuneração que estimulam a obtenção de resultados de curto prazo e que prejudicam a sustentabilidade da empresa no médio e longo prazos. Briga entre grupos de controle, no caso de empresas familiares desavenças entre membros da mesma ou de diferentes gerações. Sucessão mal planejada.

Uma boa Governança diminui drasticamente os riscos do negócio gerando valor não só para os acionistas, mas também para todos os stakeholders que gravitam em torno da empresa.

Contato ISE

Escreva aqui sua mensagem que retornaremos em breve!

Start typing and press Enter to search