Centro Internacional Trabalho Família

As políticas empresariais e seu efeito na relação trabalho-família

O Centro Internacional Trabalho Família está concebido como uma iniciativa internacional. Nossa atuação se estende a outros continentes por meio de nossas implicações em vários projetos e pesquisas internacionais, através dos contatos em nossas redes de Escolas de Negócios associadas na América Latina, e também pelas colaborações feitas com Escolas de Negócios da Comunidade Européia e Austrália.

Dada a natureza do fenômeno e o enfoque da pesquisa nos profissionais que conciliam trabalho e família, o Centro requer uma aproximação multidisciplinar. Isto significa que a pesquisa foi desenhada sobre a base de diversas disciplinas acadêmicas: psicologia, sociologia, direito, direção geral e ética – envolvendo docentes, executivos e representantes de governos.

Objetivos

• Melhorar a competitividade das empresas, reforçando o compromisso das pessoas com a organização; dedicado ao estudo das causas e efeitos das políticas empresariais na relação trabalho-família.
• Melhorar as circunstâncias e trajetórias profissionais das pessoas nas organizações, imprescindíveis para conseguir colaboradores equilibrados que queiram manter uma vida pessoal de qualidade.

Esta primeira linha de pesquisa consiste em compilar e estudar os antecedentes e as consequências que as políticas empresariais têm na consecução da conciliação entre o trabalho e a família. Estamos especialmente interessados na interdependência entre estas políticas e a cultura das empresas e das organizações.

Tópicos abordados

• As razões que estão por trás da adoção e da colocação em prática destas políticas; o desenho e a tipologia das companhias ou entidades em função dos seus modelos de atuação, assim como a configuração das suas políticas.
• As dificuldades experimentadas no desenho e na implementação ou colocação em prática destas políticas, e mais concretamente, a resistência dos executivos, empregados, representantes dos sindicatos, e de outros agentes sociais.
• O impacto dos esforços das organizações (formulação de políticas, comunicação, formação, e práticas) na utilização destas políticas pelos empregados.
• Os fatores que obstaculizam ou que realçam a criação de uma cultura de apoio à família na empresa e o papel do executivo, tanto como portador desta cultura, quanto como de agente de mudança na criação de mais culturas de suporte.
• As melhores e mais inovadoras práticas levadas a cabo nas empresas ou entidades.
• A difusão das políticas e da cultura através da organização e também entre os departamentos; ou a partir das instâncias dirigentes no tocante aos subordinados e vice-versa.
• A presença de políticas familiarmente responsáveis nas empresas e seu impacto nos benefícios, na produtividade, e na atratividade que exercem dentro do mercado de trabalho.

Centro de estudos de gerência geral

A liderança nas empresas e seu papel como agente de mudanças
Os novos desafios do cenário empresarial da atualidade têm exigido a formação de líderes com perfis e habilidades que vão além da competência administrativa. O núcleo de pesquisa sobre direção geral de empresas procura traçar o perfil do líder empresarial moderno e suas formas de atuação.

Para tanto, elabora pesquisas direcionadas à análise de casos sobre situações reais enfrentadas por empresas brasileiras como a Sadia, Usiminas, Publicar e XP Investimentos.

Os estudos têm como resultados: o enriquecimento do conteúdo dos programas de formação executiva que o ISE vem realizando no Brasil em associação com o IESE Business School; o desenvolvimento de novos temas para os Programas de Curta Duração; e a formação de um conteúdo teórico consistente para a montagem dos cursos “in-company” e também na complementação da formação de Antigos Alunos.

Tópicos abordados

• Liderança na empresa: o papel da liderança na formação da cultura e dos valores da organização;
• Gerenciamento de mudanças: juntamente com a área de Gestão de Pessoas, buscam-se os elementos que auxiliem na internacionalização de empresas brasileiras, fusões, na troca do diretor geral, em sucessão em empresas familiares.
• Gerenciamento de riscos: riscos associados aos aspectos estratégicos, associados às pessoas (perda de talentos), ligados a situações de mercado, de ética comportamental, riscos de fornecedores, riscos financeiros, riscos relacionados a aspectos legais e de meio ambiente. Em particular, o aspecto de risco no supply-chain está sendo desenvolvido juntamente com a área de Operações, tema da tese de doutoramento do prof. Fábio Zambelli Cerquinho.

Contato
  • +55 (11) 3177-8200
  • Rua Martiniano de Carvalho, 573
  • Bela Vista - São Paulo - SP
  • contato@ise.org.br